A história

A história

4 set, 2014
admin
Sem comentário(s)

A Faculdade de Anicuns está localizada na Região Oeste do Estado de Goiás, a 79 Km da capital do Estado, no município de Anicuns, que compõe a microrregião educacional 009, juntamente com os municípios de Adelândia, Americano do Brasil, Aurilândia, Avelinópolis, Buriti de Goiás, Firminópolis, Mossâmedes, Nazário, Sanclerlândia, Santa Bárbara de Goiás, São Luis de Montes Belos e Turvânia, com os quais a Faculdade de Anicuns mantém parcerias em bolsas de estudo para alunos carentes, como também em outros municípios situados a um raio de 100 Km como: Edéia, Jandáia, Jussara, Palmeiras de Goiás, Palminópolis e Paraúna.

A Instituição foi autorizada pela Resolução nº 124/CEE de 06 de maio de 1985, que também autorizou o funcionamento dos dois primeiros cursos: Direito (Bacharelado) e Pedagogia (Habilitações: Magistério das Matérias Pedagógicas do 2o Grau, Supervisão Escolar e Licenciatura Curta Intensiva em Supervisão).

O curso de Pedagogia foi reconhecido pela Portarias: nº 1920/MEC de 24 de outubro de 1991 e o curso de Direito pela Portaria 798/MEC de 04 e junho de 1992.
Em 1999, os currículos dos dois cursos (Direito e Pedagogia) e o Regimento Interno da Instituição foram reestruturados conforme exigências da legislação vigente e aprovados pela Resolução no 038/CEE de 17 de fevereiro de 2000, que foi modificada pela Resolução CEE de 08 de julho de 2002 e esta pela Resolução no 160/CEE de 31 de maio de 2004.

Em janeiro de 2002, os cursos de Geografia e de História, já autorizados pelo CEE, abrem o processo seletivo e inauguram a Unidade Ensino II, composta por 20 salas de aula, laboratório de informática, biblioteca, quadra de esporte, campo de futebol amplo estacionamento, lanchonete, área de convivência e serviço de jardinagem, que proporcionam à comunidade acadêmica ambiente saudável, harmônico e aprendizado.

O curso de História está reconhecido, conforme a Portaria no 163/GAB CIVIL de 10 de fevereiro de 2006 e o curso de Geografia, conforme a Portaria no 409/GAB CIVIL de 29 de março de 2006. Seguem anexas as cópias das resoluções citadas.

No período de 2001 a 2005, foram habilitados 220 (duzentos e vinte) professores leigos da região, em cursos de Licenciatura Parcelada em História e Geografia. Ambos foram autorizados e reconhecidos pelo Conselho Estadual de Educação.

Em 2002, foram criados dois Laboratórios de Informática, um, na Unidade I e, o outro, na Unidade II, para aulas de informática atendimento à comunidade interna e externa em cursos de extensão.

Em 2003, foram criados os cursos de Ciências Contábeis e Administração, este com habilitação em Administração de Empresas, Marketing e Agronegócios, todas as habilitações foram autorizadas, estando, atualmente, em processo de reconhecimento.
A ampliação do número de cursos motivou um aumento significativo

do quadro efetivo de professores e de funcionários administrativos, a partir da realização de quatro concursos públicos, no período de 2002 a 2005.

Neste mesmo período, a estrutura física da Unidade de Ensino I foi totalmente reformada e ampliada, adquirindo um novo padrão modernidade.

Em 2006, foi renovado o reconhecimento do Curso de Pedagogia pela Portaria no 449/GAB CIVIL de 25 de abril de 2006.

Em 2007, foi reconhecido o Curso de Ciências Contábeis, conforme a Portaria no 1.472/GAB CIVIL de 20 de dezembro de 2007 e renovado o reconhecimento do Curso de Direito, conforme a Portaria nº 157/GAB CIVIL de 26 de fevereiro de 2007.

Em 2008, foi reconhecido o Curso de Administração de Empresas com habilitação em Agronegócios, conforme a Portaria no 496/GAB CIVIL de 09 de abril de 2008 e habilitação em Administração de Empresas, conforme a Portaria 1.837/GAB CIVIL de 11 de novembro de 2008.

Anualmente, são oferecidas 600 vagas, distribuídas nos seis cursos de graduação em funcionamento na Instituição.
Ao longo de seus vinte anos, a Faculdade de Anicuns tem ampliado parcerias com os municípios vizinhos, com os quais mantém atividades de extensão, compartilhando seus conhecimentos com instituições de educação básica e instituições jurídicas da região, por meio dos núcleos de prática pedagógica e prática jurídica com atendimento gratuito a comunidades carentes. Também mantém atividades de extensão do curso de Administração, orientando o programa comunitário de feiras livres na comunidade local, com a participação de alunos. Oferece ainda, cursos de iniciação à informática e atividades de incentivo à arte, à cultura, ao esporte e ao lazer, do Núcleo de Extensão, que atende, semestralmente, em torno de seiscentas (600) pessoas em programas de inclusão social, além de outros, programados para o ano de 2007.

A Instituição vem realizando melhorias na estrutura dos seus cursos e discutindo alternativas para viabilização de propostas de novos cursos, pois está empenhada em expandir o número de cursos regulares de graduação e pós-graduação, diversificando sua oferta, conforme solicitações da comunidade interna e externa.
Toda a estrutura institucional se encontra informatizada e integrada através da rede mundial de computadores (Internet). Uma página virtual da Instituição é atualizada, diariamente, na Internet pelo Sistema de Autoria Eletrônica de Imagens e Textos (SAP), sob a responsabilidade do Núcleo de Comunicação.

Em 2004, foi criado o Jornal da Faculdade de Anicuns com publicação trimestral e a Revista GUANICUNS com publicação semestral, nas versões impressa e on-line.

A Revista GUANICUNS já se encontra indexada à Bibliografia Brasileira de Educação – BBE, CIBEC/INEP, podendo ser visualizada na Internet, endereço: http://www.inep.gov.br/pesquisa/bbe-online/lista_perio.asp. Atualmente, encontra-se em processo de indexação pelo Scielo.

O acervo bibliográfico de todos os cursos está sendo ampliado com novas aquisições, e os serviços prestados aos usuários das bibliotecas foram ampliados com a aquisição de 17(dezessete) novos computadores.

Foram adquiridos no segundo semestre de 2006, mais dois aparelhos de data-show e 40 (quarenta) novos computadores, os quais foram disponibilizados para os usuários das Bibliotecas, Laboratórios de Informática e outros setores da instituição.
Para manter os custos dos cursos em funcionamento na Faculdade de Anicuns, a FEA conta com doações, convênios, parcerias e recebimento de anuidades escolares. Tem como parceiras a Prefeitura de Anicuns, a Secretaria Municipal de Educação, Agência Rural de Anicuns, a Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado de Goiás (SECTEC), o Banco do Brasil, a usina Anicuns S/A – Álcool e Derivados. Outras empresas instaladas no município estão sendo contatadas, assim como outras instituições de ensino superior, para possíveis parcerias na execução de projetos acadêmicos.

A parceria com a usina Anicuns S/A – Álcool e Derivados, em 2005, possibilitou a instalação, na Unidade de Ensino II, de uma Plataforma meteorológica de Coleta de Dados, ou seja, uma torre de 10 metros de altura, com sensores agrometeorológicos, que permite coleta, armazenamento e transmissão automática dos dados. As informações coletadas pelos sensores são transmitidas via satélite (SCD-1 E SCD-2) e armazenadas na Base de Dados do Sistema de Meteorologia e Hidrologia da Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado de Goiás, podendo ser consultados nacionalmente e internacionalmente.

O uso dessas informações de qualidade de precipitação (chuvas), temperatura máxima, mínima e média, umidade relativa do ar, radiação solar global, velocidade e direção dos ventos, além da temperatura e fluxo de calor do solo, gera subsídios aos técnicos e produtores do setor agrícola, para o cálculo da evapotranspiração e, automaticamente, a geração de balanço hídrico para a monitoração de cultura na região. Contribui também para outros fatores importantes na tomada de decisão, como a hora de plantar, irrigar, colher e pulverizar lavouras. Estas informações, beneficiam a todos os produtores agrícolas e a comunidade, com previsão, diária, das condições climáticas na Região.

Em 2006, uma parceria entre a Faculdade e a Prefeitura Municipal de Anicuns aprovou, junto ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, um projeto institucional que contemplou o município com a instalação de quatro Telecentros. Os Telecentros têm como objetivo a inclusão digital de pessoas carentes na região. Também em 2006, em visita à Instituição, o governador do Estado de Goiás assinou um compromisso, perante a comunidade acadêmica, de destinação de 3.000 000 (três milhões de reais) para a construção da estrutura física do curso de graduação em agronomia, que a Instituição pretende implantar.

Ao longo dos seus 30 anos de existência, a Faculdade de Anicuns conquistou o reconhecimento social, como importante instituição de ensino superior, formando uma grande parcela dos profissionais que atuam na Região Oeste do Estado.